segunda-feira, 18 de julho de 2011

O Vazio Totalmente Preenchido #2


No caminho de volta até casa, Vitória não conseguia deixar de pensar em Santiago, na forma de como ele descobriu o seu nome e onde estava.
Quando chegou a casa, os seus pais ainda não tinham chegado, algo pelo qual ela tinha vindo a torcer todo o caminho para que acontecesse, pois sabia que, assim que a vissem naquele estado, iriam bombardea-la com perguntas, e ela tinha a perfeita consciência de que não conseguiria responder.
Dirigiu-se cabisbaixo para a casa de banho. Logo que a água começou a correr do chuveiro, ela pôs-se debaixo desta. Teve a sensação de que, para além de a aquecer, aquela água estava a reconforta-la, a limpar-lhe a alma... Isto prolongou-se durante meia hora.
Entretanto, Santiago, que já se tinha preparado, resolveu deitar-se na cama. Nos minutos em que ali esteve, a única coisa que tinha no pensamento era Vitória. Estava preocupado, queria saber o que se passava com ela. Por outro lado, a sua dor era amenizada quando a imagem do seu rosto, dos seus olhos que pareciam não ter fim e daquele lindo, comprido e loiro cabelo atravessavam a sua mente.
Decidiu pôr-se a caminho do local marcado, enquanto Vitória fazia o mesmo.
Quando Santiago chegou, ela já lá estava.
- E agora? - perguntou ele.
- Leva-me a um lugar que aches especial, onde ninguém nos ouça, o que tenho a dizer é muito importante.
Santiago assim fez. Levou-a até umas escadas, isoladas de tudo. Parecia que só eles existiam.
- Posso começar? - inquiriu Vitória com uma voz que fazia transparecer a sua insegurança.
- Não foi para isso que aqui viemos?!
- Então é assim: antes de teres vindo para a nossa escola, eu tinha um namorado, era a rapariga mais feliz do mundo, mas as coisas começaram a mudar. As discussões começaram a ser constantes, e eu comecei a ter a sensação de que ele já não me amava, por isso decidimos dar um tempo. Passou um mês, e eu comecei a sentir a falta dele e procurei-o, disse-lhe tudo o que sentia. Ele disse-me que tinha saudades minhas, dos meus beijos, mas que não podíamos voltar. Como deves calcular, fiquei destroçada.
O Miguel - era assim que ele se chamava - há cerca de uma semana disse que queria que eu voltasse a ser dele, e é claro que me senti a pessoa mais alegre do mundo ao ler aquela mensagem. Marcamos um encontro, mas felizmente ou infelizmente, eu cheguei mais cedo e ali estava ele, a beijar outra rapariga. Tentei sair dali a correr, mas ele viu-me e chamou-me.
Discutimos e dissemos coisas horríveis um ao outro, mas ele exagerou. Sabes o que me disse? "Não foi só uma, foram muitas. E não foi só agora, também aconteceu enquanto namorámos. Porquê? Porque nunca foste boa o suficiente para mim, porque nunca tive o que merecia, porque nunca fizeste nada por nós, porque... Porque eras tu, e isso chega!"
Durante todo o relato, Santiago permaneceu calado, não disse uma única palavra. E Vitória não conseguiu acabar aquela espécie de confissão, chorando novamente.
- Como é que ele foi capaz disso? Como?! Esse menino precisava de ouvir umas quantas coisas, de uns abanões! - disse Santiago, completamente furioso. Vitória permanecia calada.
- Olha para mim, - disse ele com as suas mãos no seu rosto e com uma voz calma, carinhosa e compassada - não vou voltar a deixar quem ninguém te magoe, eu prometo, ninguém! Não suporto ver-te assim. Sempre que precisares de ajuda, eu estou aqui, ao teu lado, seja para o que for, quaisquer que forem as horas ou as circunstâncias.
Dito isto, com as lágrimas a quererem sair dos seus olhos, deu-lhe um beijo caloroso na face, beijo esse único. Vitória sentiu o carinho, sentiu a protecção dele. Era estranho. Ela nem o conhecia, mas tinha a sensação de que podia confiar nele, como nunca outrora confiara em ninguém.
Voltaram a abraçar-se. Antes de se irem embora, trocaram os números de telemóvel. Quando já estavam a afastados, Vitória chamou-o e disse-lhe:
- Obrigada por tudo, amigo!
Santiago ficou estupefacto por ela o ter chamado de amigo, e sorriu-lhe de volta.

5 comentários:

diana $: disse...

gosto, gosto, gosto, gosto *.* CONTINUAAAA ! :D

AnaM. disse...

siiim.

your love is my name disse...

gostei muito :))

Catarina disse...

muito obrigada por seguires, também sigo (;

mary ronnie disse...

Olá :)
Gostas do meu blog? Se sim, queria pedir-te um enorme favor, junta-me a mim também no facebook : http://www.facebook.com/pages/American-Woman/141895165891204
vá beijinhos*