segunda-feira, 16 de maio de 2011

Já está

   
    Já está. Foi como se tivesse perdido toneladas. O peso que arrastava havia meses finalmente foi embora, finalmente tive coragem e disse.
    Não sei o que se vai passar daqui para a frente, mas o que quer que seja que aconteça tinha necessidade de ter-te dito isto.
    Deixei muitas coisas para trás, deixei muitas páginas por escrever, mas, muito sinceramente, não tenho vontade absolutamente nenhuma de voltar a trás para as completar. Agora, a função de escrever o meu futuro é tua, no entanto não julgues que vai ser sempre, porque nunca nada é para sempre, porque eu não vou deixar e porque quero aprender a viver sem ti (ou contigo).
    Vou encarar-te da mesma forma que antes. Quanto a ti não sei, mas tinha que arriscar e precisava disso, era fundamental.
    Outra coisa coisa que não sei é o que tu pretendes, talvez por ter sido covarde ao ponto de ter fugido ou porque simplesmente decidiste remeter-te ao silêncio. Mas como é que eu iria responder à tua pergunta? Não sei o porquê disto, por muito estranho, ou até mesmo irónico que pareça. Vou tentar responder-te, mas se o conseguir fazer, não vai ser tal como eu quero.
   Ainda estou a pensar nessa pergunta!

5 comentários:

catarina disse...

eu sei a resposta :x mas acho que tu precisas de a descobrir sozinha baby

claudinha disse...

eu acho que e por causa das sapatilhas...xd

Fii' disse...

Amor, eu também sei, não sei é como explicar (:

Fii' disse...

talvez xb

catarina disse...

boa sorte !(: mas fala, não deixes nada por dizer